Amanda Ribas diz que é inocente em caso de doping


Amanda Ribas UFC

Amanda Ribas foi flagrada em exame antidoping antes de estrear no UFC – Reprodução Instagram

Na última quarta-feira (10) Amanda Ribas recebeu a suspensão de dois anos pela USADA (Agência Antidoping dos EUA ), devido a uma falha em um exame antidoping fora de período de competição.

Amanda Ribas iria estrear no UFC contra Ju Thai, mas foi retirada do card por conta de um exame antidoping fora de período de competição que apontou uso da substância proibida Ostarine.

Após a sentença, Amanda Ribas enviou um comunicado oficial para imprensa na última quinta-feira (11) e jurou inocência no caso. A mineira revelou que testes nos suplementos e medicamentos que ingeriu não encontraram traços da Ostarine, mas sim de outra substância proibida, Clenbuterol.

Amanda Ribas é considerada uma das grandes revelações no cenário nacional, onde foi campeã do Jungle Fight e Max Fight, além de ter se sagrado campeã mundial de MMA amador em 2014 . Em quatro anos como profissional, a mineira de Varginha soma seis vitórias e apenas uma derrota em seu cartel. Em seu último combate, a atleta de 24 anos venceu a chilena Jennifer Araneda pelo evento Max Fight 18, que aconteceu em maio de 2016.

Confira o comunicado de Amanda Ribas

Sou Amanda Ribas, lutadora de MMA e do UFC.

Recentemente foi encontrado o esteróide Ostarine em um dos meus exames realizados pela Organização USADA antes do que seria a minha estreia no UFC.

Quem me conhece sabe a minha opinião sobre esse tipo de produto. Fui atleta da seleção Brasileira de Judô, sou lutadora profissional de MMA e sempre fui completamente contra esse tipo de coisa.

Quando o positivo surgiu no exame eu, junto com meu empresario e meu treinador, juntamos todos os suplementos e remédios que eu utilizara e enviamos para a USADA para tentarmos descobrir como isso apareceu no meu corpo.
Jamais fiz uso de dopping e tampouco sabia o que era a substância, até então.

Depois de gastarmos muito dinheiro com os testes, que são pagos pelo atleta, soubemos que o Ostarine não fora encontrado.

Porém em um dos suplementos foi encontrado Clumbeterol, substância que, apesar de não ter surgido nos meus exames de antidopping, também classifica-se como ilegal.

Nunca fiz uso de dopping de qualquer gênero e me sinto extremamente humilhada e prejudicada por estar pagando por algo que nao fiz.

O aparecimento do Clumbeterol em um dos suplementos anteriormente utilizados por mim mostra a má qualidade e fiscalização de alguns fabricantes desse tipo de produto.

Aconteceu comigo, bem como com outros atletas brasileiros.

Quero declarar aqui a minha inocência, e deixar um imenso alerta a todos os outros atletas profissionais do Brasil sobre o risco que esse tipo de consumo apresenta para nossas vidas e carreiras.

Eu tomarei para mim a missão de alertar a todos!!!
Vou continuar os treinamentos fortes pra ir em busca do cinturão do UFC