Campeão do WSOF, Marlon Moraes realiza ação beneficente em Nova Friburgo


Marlon Moraes 1

Marlon Moraes manteve o cinturão ao derrotar Naldo Silva – Divulgação/WSOF

Um verdadeiro campeão é aquele atleta que é exemplo para todos em sua atividade profissional e fora dela. Assim é Marlon Moraes, lutador de MMA imbatível há cinco anos. Colecionando vitórias em suas últimas 13 lutas, o friburguense realiza uma ação beneficente neste sábado, dia 21 de janeiro, às 10h (horário de Brasília), em sua cidade natal. A Estação Livre, antiga Rodoviária de Integração, no centro de Nova Friburgo, região serrana do Rio de Janeiro, será o palco do evento que terá como entrada a troca por 1 kg de alimento não perecível. O total arrecadado será doado para instituições de caridade do município.

Atrações com o lutador de 28 anos não vão faltar durante o evento. Os participantes poderão aproveitar um seminário de muay thai e MMA ministrado por Marlon, além de uma palestra motivacional e sessão de autógrafos e fotos com o campeão peso-galo (até 61,2 kg) do World Series Of Fighting (WSOF).

“Eu estava morrendo de saudade da minha cidade, dos meus amigos e da minha família. Havia um tempo que não vinha para cá, e agora estou aproveitando cada segundo ao lado de todos. Minha vontade é de abraçar cada morador de Nova Friburgo, porque todos sempre me apoiaram bastante na carreira. Então, por isso, pensei em realizar o evento. É uma espécie de agradecimento a eles. Quero ver todo mundo lá no sábado”, avisa Marlon, que há duas semanas goza de férias na cidade.

Marlon Moraes iniciou sua trajetória nas artes marciais aos nove anos de idade treinando muay thai, hoje seu ponto forte no jogo de MMA. Os primeiros movimentos aconteceram em Nova Friburgo, mas foi longe da cidade de pouco mais de 180 mil habitantes que ele brilhou para o mundo. Quando assinou contrato com o WSOF, em 2012, nem o próprio lutador acreditava que sua caminhada na organização seria tão boa. Foram 11 lutas e 11 vitórias, o cinturão peso-galo e o posto de homem a ser batido na divisão.

“Tenho mais de quatro anos como lutador do WSOF e aprendi muita coisa nesse período. A principal delas foi ter confiança no que você faz com o coração. Eu amo lutar, foi o que escolhi para ser minha profissão. Eu não imaginava que chegaria no evento e enfileiraria 11 oponentes, mas me superei dia após dia nos treinos. Descobri que eu tinha uma força interna que nem eu imaginava, e é isso que quero passar para os fãs. Ter disciplina, dedicação e responsabilidade. Mesmo que o jovem não se torne atleta profissional, certamente ele irá se tornar uma pessoa melhor, de bem”, acredita.

Esse será o primeiro evento com a presença de Marlon em 2017, o primeiro após derrotar o também brasileiro Naldo Silva no dia 31 de dezembro do ano passado pelo WSOF 34, em Nova York. Sem contrato em vigência com nenhuma organização de MMA, o brasileiro espera definir seu futuro profissional até o final deste mês.

“Sei que os fãs estão ansiosos para saber por qual evento eu vou lutar, mas podem acreditar: eu estou ainda mais ansioso que vocês (risos). Quero definir isso o mais rápido possível, e está tudo nas mãos do meu manager. Seja no UFC ou em qualquer outro lugar, vou entrar em ação para fazer o que sempre quis, buscar sempre a vitória e proporcionar um belo espetáculo para o público. Tenho recebido boas propostas, mas ainda estou analisando qual será a melhor opção. Em breve, acredito que até o final de janeiro, teremos uma definição”, planeja.