Campeões superam desafiantes e títulos são mantidos no Jungle Fight 88 em Minas


Amanda Lemos

Após empate no primeiro confronto, Amanda Lemos leva a melhor sobre Mayra Cantuária – Foto: Leonardo Fabri

No último sábado, o Jungle Fight 88 esquentou a fria madrugada de Poços de Caldas na primeira edição da organização no estado de Minas Gerais. O maior evento da América Latina lotou o ginásio Dr. Arthur de Mendonça Chaves e presenteou o público local com excelentes combates e três disputas de cinturão.

Após o empate pelo Jungle Fight 85, em janeiro deste ano, Amanda Lemos e Mayra Cantuária promoveram uma revanche em alto nível. Durante o primeiro assalto, a desafiante Mayra conseguiu abrir vantagem na disputa explorando bem seu jiu-jitsu. Porém, logo no início do segundo assalto, justamente quando Mayra buscava a luta de chão, Amanda conseguiu aplicar uma joelhada que decretou a manutenção do cinturão peso galo feminino no Pará.

Eric Parrudo derrota Rander Junio por decisão e garante título linear

O combate pela unificação do título dos leves teve o primeiro round bastante equilibrado, com Rander Junio tentando levar o adversário para o chão. Parrudo, ao contrário, fazia de tudo para se manter de pé e apresentar sua especialidade: o boxe. A estratégia de Eric Parrudo se mostrou a melhor escolha e o atleta da Champion Team dominou os três rounds, ficando com o cinturão linear por decisão unânime da arbitragem.

Handesson Boy Doido supera Jorginho Filho e segue com cinturão meio-médio

A luta pelo cinturão dos meio-médios começou com Jorginho Filho buscando mais os golpes contra seu adversário. O atleta da RVT Pedro Rizzo LB Team conseguiu alguns bons chutes baixos, enquanto Handesson Boy Doido procurava movimentar e se posicionar ao centro da Arena. O esperado confronto logo mostrou porque tinha tudo para ser um dos melhores da noite. Após um cruzado inapelável de Handesson, Jorginho virou passageiro da agonia e apenas esperou que o árbitro Flávio Almendra interrompesse a disputa, mantendo o título com Boy Doido, que segue invicto com nove vitórias e mandou um recado para o presidente do UFC no Brasil. “Quero agradecer a Deus e oferecer à minha esposa que está grávida. Quero também mandar aqui um recado para o Giovani Decker: estou pronto”

Prefeito comemora impacto do Jungle em Poços

Poços de Caldas recebeu muito bem o Jungle Fight, lotando hotéis e aumentando o número de visitantes da cidade. O prefeito da cidade, Eloísio do Carmo, vibrou por receber evento tão grande.

“Para nós é um momento importantíssimo. Poços atrai muitos turistas, e um evento de porte como o Jungle movimentou ainda mais a cidade. Temos projetos de luta, com capoeira, jiu-jitsu, judô. Além disso, lotamos o ginásio, e tudo isso mostra que Poços também respira luta. Queremos o Jungle de volta assim que possível, os hotéis ficaram lotados, a cidade só falou do evento”, disse o prefeito, dizendo-se grande fã de MMA.

Campeão de audiência pelo canal Bandsports e pela Band, uma das maiores tevês abertas do país, o Jungle Fight crava Poços de Caldas no mapa do MMA nacional: “Esperamos ter dado mais visibilidade não só para a cidade, mas para lutadores daqui, queremos que eles tenham mais oportunidades no Jungle e em outros eventos”, projetou Eloisio.

Confira os resultados Jungle Fight 88

Amanda Lemos venceu Mayra Cantuária por nocaute técnico aos 29s do 3º round

Eric Parrudo venceu Rander Junio por decisão unânime 28-30 27-30 28-29

Handesson Boy Doido venceu Jorginho Filho por nocaute técnico aos 3m45s do 1º round

Henrique Montanha venceu Walker Johnny por nocaute aos 18s do 1º round

Caio Gregório venceu Carlos Alberto Ferreira com triângulo invertido aos 3m28s do 2º round

Marcus Bad Face empatou com Marcus Vinicius por decisão 26-28 27-27 27-27 (O atleta Marcus Bad Face havia perdido três pontos por ficar acima do limite da categoria)

Lourdes Verônica venceu Camila Guimarães por decisão unânime triplo 30-27

Adriano Capitulino venceu Alberto Silva com armlock aos 2m24s do 2º round

Oscar vera venceu Guilherme Alves com triângulo aos 4m25s do 1º round

Edilceu Silva venceu João Paulo Franja com mata-leão aos 3m02s do 2º round

Bruno Assis venceu Eder de Souza por decisão 28-29 29-29 28-29

Carlos Henrique “Alemão” venceu Bruno Mesquita por nocaute técnico aos 3m02s do 2º round

Arthur Ferreira venceu Joaquim Neto com armlock aos 3m54s do 2º round

Geraldo Freitas venceu Fabio Junior por nocaute aos 1m11s do 1º round

Erivan Silva venceu Rafael Conceição por nocaute técnico aos 4m31s do 1º round