CM System busca três vitórias no Brave 8


318713_722017_f7_santiago_x_castillo258

Luan Miau quer o sexto nocaute consecutivo no Brave 8 – Divulgação/Brave

A CM System tem pela frente o final de semana com três de seus representantes em ação pelo Brave 8, evento que acontece na noite deste sábado, dia 12 de agosto, em Curitiba, Paraná. Luan Miau, Killys Mota e Marcel Adur sobem no cage para manter o bom momento que a equipe vive em seus últimos resultados. O canal Combate transmite, ao vivo, as emoções da oitava edição do Brave a partir das 20h (horário de Brasília).

Escalado para o card principal do show, o peso-pena (até 65,7 kg) Luan Miau chega para o embate contra Igor Soares embalado por seis vitórias, sendo cinco por nocaute. O lutador de 22 anos é um nocauteador nato. Em 13 lutas na carreira profissional, são 11 vitórias, nove mandando seus oponentes à lona. Assim, para o compromisso deste sábado, a expectativa não poderia ser diferente.

“Eu vou nocautear o meu adversário! Esse é o meu estilo de luta, é o que faço de melhor. Não tenho apenas um jogo, um estilo de lutar. Isso dificulta muito para o cara que me enfrenta. Estou focado, preparado para fazer uma grande luta. O nocaute virá com um upper ou uma canelada. Podem anotar”, avisa o confiante Luan.

Se o assunto é vitórias consecutivas, Killys Mota também entende. Invicto na carreira, ele já enfileirou nove lutadores em nove duelos, o último deles a lenda viva do MMA Akihiro Gono, por nocaute, em abril deste ano. Do outro lado do cage, pelo peso-leve (até 70,3 kg), Alan Moziel tenta acabar com a invencibilidade do atleta da CM System. Mas a tarefa não será nada fácil. “Eu abdico de tudo pelo meu sonho, que é ser campeão mundial e de maneira invicta. Darei o melhor de mim para seguir só com vitórias no cartel”, revela.

Primeiro representante da equipe a subir no cage na noite, Marcel Adur tem experiência na organização. Na primeira edição do Brave no Brasil, em março deste ano, ele nocauteou o mexicano Ivan Lopez para conquistar seu 12º triunfo na carreira. Pela categoria peso-mosca (até 56,7 kg), Adur encara Ervani Melonio para tentar repetir o resultado de sua estreia pelo evento.

“Eu sou um striker, essa é a minha natureza. Sou oriundo do muay thai, então sempre vou para a porrada, para o nocaute. Meu jogo está justo, bem treinado pelo Cristiano Marcello e pelo Zulu. Estou motivado pela vitória que já consegui pelo evento, e isso me ajuda a conquistar mais uma neste sábado. Quero a luta em pé para anotar mais um nocaute no Brave”, conta Adur.

Últimos resultados animam equipe

Os recentes fins de semana foram triunfantes para a CM System. Vitórias eloquentes embalam os atletas da equipe para o Brave 8. Elizeu Capoeira foi até Nova York, nos Estados Unidos, para conquistar a terceira vitória seguida no UFC ao bater Lyman Good por pontos no último dia 22. De quebra, Capoeira ainda faturou o bônus de “Luta da Noite” do show.

Junior Preto foi o responsável pela alegria da equipe no último sábado, dia 5. Na Chechênia, Rússia, pelo ACB 66, ele finalizou o atleta local Islam Yunusov e pôs fim na sequência de quatro vitórias que o russo exibia no cartel. Foi a 13ª conquista na carreira do brasileiro, a mais comemorada delas.

“Quem é do meio da luta sabe a dificuldade que é lutar na Rússia e contra um russo. Enfrentei um cara que estava embalado, então foi uma grande superação. Tive dificuldades por lá, pensei em tudo que passei para chegar até onde estava. Pensei em família, amigos, todos que sempre acreditavam em mim. Então me entreguei para vencer. Me superei e consegui provar que, trabalhando sério, a gente consegue alcançar nossos objetivos”, comemora.