Com arbitragem confusa, Gegard Mousasi vence Chris Weidman por nocaute técnico no UFC 210


Gegard Mousasi vence Chris Weidman

Gegard Mousasi não ficou satisfeito com o resultado, apesar de ter vencido o combate – Foto: Getty Images

O duelo entre Chris Weidman e Gegard Mousasi prometia ser um dos melhores do UFC 210 que aconteceu no último sábado (08) em Buffalo, nos Estados Unidos, mas a árbitragem confusa estragou o confronto que terminou com vitória de Mousasi por nocaute técnico, aos 3m13s do segundo round.

Lutando em casa, Chris Weidman entrou em ação disposto a acabar com a sequência negativa de duas derrotas consecutivas e começou o duelo indo para o single leg na primeira oportunidade que teve e quedou Gegard Mousasi.  O ex-campeão dos médios (até 84kg) tentou finalizar com um triângulo de mão. mas Mousasi conseguiu se defender e a luta voltou a ficar de pé. Weidman mais uma vez quedou o adversário e ficou por cima, mas o iraniano naturalizado holandês conseguiu se levantar.

No segundo round, Gegard Mousasi mostrou sua forte trocação e foi para cima do americano conectando diversos cruzados que fez Chris Weidman, mas o iraniano naturalizado holandês acabou desistindo da trocação e quedou o ex-campeão dos médios. No chão, Weidman conseguiu reagir conseguindo a montada e tentou mais uma vez a finalização, mas Mousasi saiu de novo e conseguiu ficar em pé. No alto Gegard Mousasi  aplicou duas joelhadas na cabeça que pareciam ilegais, porém, no replay, o árbitro central, avisado pelos laterais, que os golpes foram legais.  O americano tentou se recuperar, mas os médicos não liberaram e o árbitro decretou vitória de Gegard Mousasi.

Apesar da vitória, Gegard Mousasi reprovou seus treinadores por comemorarem o resultado e lamentou o ocorrido.

“Vi que ele levantou as mãos na segunda joelhada. Não é minha culpa, eu queria continuar. Eu queria lutar, não queria criar um problema. Peço desculpas ao Weidman, não tenho nada contra ele, uma pena ter acontecido isso”, disse.

Já Chris Weidman ficou inconformado com a decisão dos árbitros e criticou. “Desculpem por isso tudo ter acontecido. Acho que foi uma joelhada ilegal, por que eles teriam parado a luta? Eu estava com as mãos no chão. Queria dizer para vocês que voltei, ainda mais depois de tantas dificuldades, mas eu sinto muito. Amo Nova York e não acredito que isso esteja acontecendo. Eu quero voltar”, disse Weidman que após rever o lance no telão e ser avisado que as joelhadas foram legais ficou sem palavras. ” Eu não sei o que dizer”, encerrou.

Com a vitória, Gegard Mousasi ao quinto triunfo consecutivo no UFC, já Chris Weidman amargou a terceira derrota seguida.