Em primeira Olimpíada da carreira, Alex Pombo sonha com medalha


Alex Pombo 4

Brasileiro superou grande adversidade durante o ciclo olímpico – Foto: Marcio Rodrigues/MPIX/CBJ

Foram quatro anos de muitos treinos e dedicação total ao esporte. Conquistar uma vaga nos Jogos Olímpicos, maior competição esportiva do Mundo, requereu muito mais do que técnica e habilidades apuradas. Para chegar ao topo, foi preciso esforço, concentração, preparo físico, psicológico e muito amor ao esporte praticado. Com todos esses predicados, Alex Pombo fará, nesta segunda-feira, dia 8 de agosto, a estreia em Olimpíada.

Para conquistar a vaga, o judoca precisou competir muito. Desde os jogos de Londres, foram 28 torneios internacionais disputados, três medalhas de ouro, quatro pratas e cinco bronzes, num total de 77 lutas, em três continentes diferentes (Américas, Europa e Ásia).

“Foram ótimos anos. Passei por muita coisa. Momentos bons e ruins, que também fazem parte da carreira de um atleta de alto nível. Me dediquei muito durante os treinamentos nos clubes e na Seleção Brasileira. Fiquei longe da família, perdi momentos importantes com eles, mas tudo valeu a pena. Realizo o sonho de qualquer atleta, que é disputar os Jogos Olímpicos”, disse.

Um dos momentos mais difíceis da jornada do judoca foi durante os Jogos Pan-americanos de Toronto 2015. Na luta pela medalha de bronze, Alex Pombo sofreu uma grave lesão no joelho e ficou seis meses sem competir. O tempo sem lutar ameaçou a vaga olímpica do atleta, que não ficou abalado e procurou melhorar da forma que podia.

“Foi um período difícil, mas consegui dar a volta por cima. Mesmo lesionado, não fiquei parado. Procurei fazer treinamentos que não exigiam força nas pernas. Também contei com a ajuda dos meus companheiros, principalmente o Luciano Corrêa e o Eduardo Bettoni, que foram irmãos para mim” comentou.

Com a vaga garantida, Pombo passou a viver o sonho. O atleta nunca escondeu que o maior objetivo da carreira é conquistar uma medalha olímpica. Aos 28 anos, o judoca entrará no seleto hall de atletas que defenderam o Brasil em Jogos Olímpicos. Mas Pombo quer mais.

“É uma honra representar meu país nos Jogos Olímpicos. Sonho com isso desde quando comecei a competir. Sempre me preparei para esse momento. Agora, quero mais do que isso. Vou atrás de uma medalha. Tenho condições de alcançar este objetivo”, declarou.

O primeiro adversário de Alex Pombo nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro será o contra o chinês Saiyinjirigala. Caso avance no primeiro combate, o brasileiro enfrentará o russo Denis Iartcev, ou o vencedor da luta entre Kuk Hyon Hong, da Coreia do Norte, e Pierre Duprat, da França. As competições eliminatórias da categoria leve masculina serão realizadas no dia 8 de agosto, a partir das 10h, e as finais a partir de 15h30, sempre na Arena Carioca II, no Parque Olímpico.

Além de Alex Pombo, o Brasil será representado nas Olimpíadas por Mariana Silva (63 kg), Rafaela Silva (57kg), Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg), Maria Suelen Altheman (+78kg), Victor Penalber (81kg), Tiago Camilo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Rafael Silva (+100kg).