Ex-TUF Brasil 4 Bruno Korea vence André Minobroca e conquista o cinturão dos moscas no WOCS 43


Thiago Duval

Bruno Korea WOCS

Bruno Korea vence por decisão unânime e fica com o cinturão do WOCS – Foto: Thiago Duval

Após quase um ano sem edição, o WOCS retornou em grande estilo no último sábado (25). A 43ª edição do evento contou com grandes lutas que agitou o animado público que compareceu ao Oasis Clube, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Na luta principal da noite o ex-TUF Brasil 4, Bruno Korea conquistou o cinturão dos moscas (até 57kg) ao derrotar André Minobroca por decisão unânime. No co-evento, Julio Cesar Merenda manteve o título dos meio-médios (até 77kg) ao derrotar Carlston Harris por decisão dividida.

O ex-participante do TUF Brasil 4 teve uma grande atuação sobre André Minobroca e de forma inteligente pressionou o atleta da Relma Combat durante os três rounds. Bruno Korea dominou no solo desferindo bons golpes por cima, o atleta da TFT teve chances para finalizar, mas Minobroca conseguiu resistir. Quando o duelo ficava de pé, Korea pressionava e usava bem as quedas, anulando o jogo do adversário para vencer o combate por decisão unânime dos árbitros, para delírio da torcida.

“Essa vitória foi muito importante para mim, o WOCS foi o primeiro evencato que lutei, que abriu as portas para mim, fiz minhas lutas amadoras e estreei como profissional aqui e poder retornar para conquistar o cinturão para mim e para a minha academia é muito importante. Para mim é mais importante do que qualquer outro evento grande, esse cinturão estar na TFT é sem comparação”, disse.

Essa foi a segunda vitória consecutiva de Bruno Korea após curta passagem pelo UFC. Aos 24 anos, Bruno Korea soma cinco vitórias e uma derrota na carreira.

Júlio Cesar Merenda mantém cinturão dos meio-médios ao vencer Carlston Harris

Julio Cesar Merenda

Julio Cesar Merenda mantém o cinturão dos meio-médios do WOCS – Foto: Thiago Duval

Na co-luta principal do evento, Julio Cesar Merenda entrou em ação para defender o cinturão e não teve parada fácil. O atleta da TFT teve pela frente o guianês Carlston Harris. O duelo foi  bastante equilibrado e teve poucos momentos em pé. No primeiro round, os dois lutadores tiveram a chance de finalizar o combate, mas o campeão levou uma leve vantagem. O segundo assalto foi marcado por um show de quedas, com duas para Merenda e uma aplicada pelo atleta da RFT. Julio Cesar Merenda levava a melhor na luta, mas no fim do último assalto o “Moçambique” esteve perto de finalizar, mas não houve tempo e o cinturão foi mantido pelo campeão por decisão dividida.

“Queria agradecer a galera que compareceu e torceu por mim no WOCS e é uma felicidade enorme estar lutando no Rio de Janeiro para meus amigos, meus alunos. Quero agradecer ao meu preparador Léo Mota que me deixa no gás, lutaria 3,4,5 rounds fácil”, disse Merenda que falou sobre a alegria de manter o cinturão aos 35 anos.

“Manter o cinturão o cinturão foi muito bom, tem muita gente que acha que quando atleta chega aos 30, 35, já é um atleta ultrapassado, pelo contrário, hoje estou mais experiente do que nunca e tenho muita lenha para queimar, luto qualquer evento nacional e quero estar num evento internacional”, desabafou.

Alexandre Baixinho acerta lindo chute e nocauteia Moisés Fernandes

WOCS 43 chutaço

Alexandre Baixinho acerta lindo chute e nocauteia – Foto: Flashsport

Além das disputas de cinturão, o destaque foi a grande vitória de Alexandre Baixinho sobre Moises Fernandes. O duelo começou bastante equilibrado e de trocação franca, mas aos 4:41 do primeiro round, Baixinho conectou um lindo chute no rosto de Moises que caiu nocauteado e desacordado.

Antônio Carlos Buiú domina e finaliza Maicon Theophilo

No combate que antecedeu as disputas de cinturão Antônio Carlos Buiú dominou o duelo tanto no chão, quanto na trocação e no primeiro round conectou um belo soco conseguindo o knockdown, mas  Maicon Theophilo conseguiu resistir. No segundo round Buiú continuou dominando e aos 4:20 do segundo round conseguiu a finalização.

Nas outras lutas do card principal Godofredo Júnior levou a melhor sobre Jefferson Brother por nocaute técnico. As finalizações foram aplicadas por Oton Jasse sobre Leonardo Bilaca e Jamilson Daduzinho sobre Almir de Oliveira na luta de abertura.

Confira os resultados do card principal do WOCS 43

Até 57kg – Bruno Korea (TFT) venceu André Minobroca (Relma Combat) por decisão unânime

Até 77kg – Julio Cesar Merenda (TFT) venceu Carlston Harris (RFT) por decisão unânime

Até 66kg – Antônio Carlos Buiú (TFT) venceu Maicon Teóphilo (Elite Combat) por finalização no 2º round

Até 77kg – Alexandre Baixinho (Baixinho Team) venceu Moisés Fernandes (Sniper Fight) por nocaute no 1º round

Até 66kg – Godofredo Júnior (J Soares Team) venceu Jefferson Brother (TFT)  por nocaute técnico no 3º round

Até 70kg – Oton Jasse (TFT) venceu Leonardo Bilac (Nova União) por finalização no 1º round

Até 57kg – Jamilson Daduzinho (TFT) venceu Almir de Oliveira (Relma Combat) por finalização no 1º round