Lívia Renata Souza quer fazer história no UFC e fala sobre estreia: “Vou para matar ou morrer”


Livinha Souza

Lívia Renata Souza estreia contra Jessica Aguilar no UFC Fight Night 126 – Foto: Esther Lin

Após fazer sucesso no Invicta FC, Lívia Renata Souza enfim teve sua chance no Ultimate e terá pela frente Jessica Aguilar no UFC Fight Night 126, que será realizado dia 18 de fevereiro em Austin (EUA). A brasileira está ansiosa para fazer sua primeira luta na maior organização de MMA do mundo.

Livinha Souza é uma das lutadoras mais intensas do MMA feminino mundial, aquele tipo de lutadora que se doa 110% em cada combate, e estar no cage contra essa fera é um verdadeiro risco. A brasileira garantiu que está preparada para fazer uma ótima estreia contra Jessica Aguilar e falou sobre suas duas últimas vitórias.

“Venho de uma vitória lendária contra a Yaka e uma outra boa vitória dentro das circunstâncias antes da luta, eu e a Team Máximo estamos nos preparando para fazer o melhor nessa estréia”, disse.

Em sua estreia no UFC, Livia Renata Souza terá um combate díficil, já que Jessica Aguilar chegou na organização em 2015 com moral já que era campeã peso-palha do WSOF, mas Jessica ainda não conseguiu corresponder as expectativas e quer ter sua grande atuação no Ultimate. Para superar esse desafio, Livinha aponta a conquista do cinturão do Invicta como a mais icônica da sua carreira.

“Quando fui campeã mundial no Invicta FC contra a Katja Kankaanpaa, naquela luta eu sofri minha primeira tentativa de queda, foi uma luta muito dura”, analisou.

Dos seus combates no Invicta, Livinha soube aproveitar esse período para entender que o melhor caminho é sempre fugir das decisões dos juízes.

“A experiência que o evento me trouxe, foi nunca deixar nas mãos juízes, os árbitros nem sempre vem o mesmo que a gente, busco acabar os com a luta do jeito mais breve ou contundente possível”, disse.

Sempre direta, Livinha Souza garante que não é apenas uma atleta comum e se coloca na posição de mente revolucionária.

“Não me considero apenas uma atleta, me considero uma mente revolucionária. Respeito as outras pessoas, evolui muito nesse tempo do Invicta, mas sou uma pessoa a frente do tempo, sou uma autêntica representante das quebradas do Brasil”, disse.

Sobre o que diria para sua oponente a brasileira prega respeito mas garante, esse combate é para “matar ou morrer”.

“Diria para a Jessica Aguilar que respeito muito ela, vi ela lutar mesmo antes de começar a lutar. Quando estivermos frente a frente eu vou para matar ou morrer, se ela conseguir me matar melhor se não ela vai morrer”, avisou.

Para encerrar, Livinha fecha agradecendo aos fãs e diz que fará o seu máximo em mais um grande embate:

“Agradeço a todos que me apoiam, a galera da quebrada que me acompanha, meus treinadores e minha equipe que esta sempre comigo, vou fazer por merecer para que mão seja erguida no final deste combate”.
Com um cartel de 11 vitórias e apenas uma derrota, Livinha chega voando para mostrar que poderá se tornar em breve a mais nova campeã do UFC.