Mariana Silva faz grande campanha, mas perde a disputa pelo bronze nos Jogos Olímpicos Rio-2016


Mariana Silva quase

Mariana Silva lamenta derrota na semifinal para a eslovena – Foto: Marcio Rodrigues/MPIX/CBJ

Quando entrou no tatame da Arena Carioca 2 na última terça-feira (09), Mariana Silva não era considerada favorita para conquistar medalha, mas quando entrou em ação a brasileira foi desbancando grandes rivais que eram consideradas favoritas e ficou muito próximo de faturar uma medalha, mas na semifinal foi parada pela atual líder do ranking a eslovena Tina Trstenjak e na disputa do bronze, a paulista foi superada holandesa Anicka vam Emden onde foi derrotada por um yuko.

“O objetivo era a medalha, independente da cor. Mas infelizmente não foi nessa Olimpíada.  Agradeço muito a Deus pela oportunidade de ter participado deste evento, ter lutado até o final, saído sem nenhuma lesão. Agradeço a Deus e a todo mundo que torceu por mim. Mesmo com a derrota, eu sou feliz, sou privilegiada por ter participado de uma Olimpíada dentro de casa”, disse.

A paulista de 26 anos e atual 15ª do ranking mundial entrou no tatame de manhã e fez uma grande campanha, que começou com vitória sobre a húngara naturalizada ganesa Szandra Szogedi, onde não teve dificuldades para vencer faltando três minutos para o fim da luta quando conseguiu o estrangulamento, que fez a adversária dar os três tapinhas de desistência, caracterizando o ippon.

As pedreiras começaram a aparecer no caminho da atleta do Minas Tênis Clube a partir da segunda luta, mas Mariana Silva não se intimidou e superou a alemã Martina Trajdos, que é a atual quarta colocada do ranking mundial da categoria, campeã do Grand Slam de Tóquio e uma das favoritas para conquistar medalha. Mariana enfrentou dificuldades desde o início para encaixar a pegada. Com boa postura defensiva, porém, a brasileira soube evitar entradas de golpes da adversária e chegou a vitória ao conquistar três “shidos” aplicados contra a alemã por falta de combatividade.

Mariana Silva semifinal

Mariana Silva não conseguiu superar a eslovena Tina Trstenjak – Foto: Reuters

Em sua última luta na parte da manhã, mais uma favorita pela frente e mais uma luta duríssima contra a israelense Yarden Gerbi, campeã mundial em 2013 e número cinco do ranking mundial. O duelo foi bastante disputado e terminou sem pontuação nos primeiros quatro minutos. No golden score, a israelense foi para cima e assustou a torcida ao tentar alguns golpes que foi defendido por Mariana Silva. Quando encontrou uma brecha, a atleta do Minas Tênis Clube conseguiu o yuko para vencer e levar a torcida ao delírio.

Na parte da tarde era a chance de Mariana Silva de ir para a disputa da medalha de ouro, mas a brasileira não conseguiu manter o ritmo e foi superada pela Tina Trstenjak ao ser imobilizada na semifinal pela número 1 do mundo. A paulista foi para a disputa do bronze e no embalo da torcida tentou, se entregou, mas não conseguiu superar a holandesa Anicka Van Emden, 7ª do ranking, sendo derrotada por yuko, terminando a competição na quinta colocação.