Max Holloway vence José Aldo novamente e mantém o cinturão dos penas no UFC 218


Max Holloway continua campeão

Max Holloway vence revanche contra José Aldo e continua como campeão dos penas – Foto: Getty Images

Deu novamente Max Holloway. Em sua primeira defesa de cinturão dos penas (até 66kg) o havaiano repetiu a atuação do primeiro confronto e levou a melhor na revanche contra José Aldo ao vencer por nocaute técnico aos 4m51s do terceiro round na luta principal do UFC 218, que foi realizado no último sábado (02) em Detroit (EUA).

O duelo começou José Aldo dominando o centro do octógono, enquanto Max Holloway ia se movimentando bastante. O brasileiro deu um chute baixo e o americano respondeu com um jab de esquerda. Os dois lutadores se estudavam e esperavam o melhor momento para atacar. Aos poucos Aldo passou a se movimentar e golpear mais, enquanto o havaiano provocava. No fim do round, o manauara acertou um belo upper no queixo de Holloway que aplaudiu.

Max Holloway voltou para o segundo round mais agressivo e passou a conectar mais golpes, mas José Aldo responde com um bom chute na perna do adversário. Em seguida o brasileiro freou o ímpeto do americano com bons socos na linha de cintura e na cabeça. Aldo também levava perigo com os chutes baixos. Holloway tentava usar a maior envergadura para encurtar a distância e conseguiu levar a luta para as grades, mas o manauara conseguiu sair.

Confiante, Max Holloway voltou para o terceiro round provocando e José Aldo respondeu com fortes golpes, mas o americano devolveu na mesma moeda. O duelo ficou mais aberto e o brasileiro passou a investir no boxe, mas acabava em desvantagem, já que o havaiano aplicava duros golpes. Na base do desespero, Aldo tentou colocar o duelo para baixo, mas Holloway conseguiu inverter a posição e castigou o manauara até o árbitro Herb Dean interromper o confronto faltando menos de dez segundos para o fim do assalto.

“É isso aí. Com todo o respeito, Aldo é um grande campeão, mas o momento é diferente. Eu estava com as mãos na frente dele, porque eu queria defender os chutes, que são muito duros. Eu o levei para águas muito profundas, onde sabemos que ele não consegue nadar. Hoje foi uma luta entre Brasil e Havaí. Já havíamos vencido antes e vencemos novamente. E ainda teremos mais ainda no surfe, com John John Florence e Gabriel Medina. Ainda não posso dizer que sou o maior peso-pena de todos os tempos, porque ainda tenho muita coisa para fazer. Podem trazer todos os pesos-penas que quiserem. Vencer vocês será moleza”, disse Max Holloway.

Com a vitória, Max Holloway manteve o cinturão dos penas em seus domínios e chegou ao 12º triunfo consecutivo e o 19º na carreira. Já José Aldo chegou ao segundo revés consecutivo e o quarto em 30 lutas na carreira.

Confira os resultados do UFC 218

CARD PRINCIPAL

Max Holloway venceu José Aldo por nocaute técnico aos 4m51s do terceiro round

Francis Ngannou venceu Alistair Overeem por nocaute a 1m42s do primeiro round

Henry Cejudo venceu Sergio Pettis por decisão unânime (triplo 30-27)

Eddie Alvarez venceu Justin Gaethje por nocaute técnico aos 3m59s do terceiro round

Tecia Torres venceu Michelle Waterson por decisão unânime (30-27, 29-28 e 29-28)

CARD PRELIMINAR

Paul Felder venceu Charles do Bronx por nocaute técnico aos 4m06s do segundo round

Yancy Medeiros venceu Alex Cowboy por nocaute técnico aos 2m02s do terceiro round

David Teymur venceu Drakkar Klose por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)

Felice Herrig venceu Cortney Casey por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)

Amanda Cooper venceu Angela Magaña por nocaute técnico aos 4m34s do R2

Abdul Razak Alhassan venceu Sabah Homasi por nocaute técnico aos 4m21s do primeiro round

Dominick Reyes venceu Jeremy Kimball por finalização aos 3m39s do primeiro round

Justin Willis venceu Allen Crowder por nocaute aos 2m33s do primeiro round