Perda do pai, depressão e superação: conheça a trajetória de André Lobato, candidato ao título dos médios no Jungle Fight 80


André Lobato

André Lobato disputa o cinturão dos médios contra gaúcho Alexandre Hoffmann – Divulgação

André Lobato começou sua carreira no MMA em 2008, mas já treinava jiu-jitsu há muitos anos. Sua estreia nas artes marciais mistas foi com vitória em apenas duas semanas de treino, dali em diante, teve uma trajetória de muitas lutas, muitas batalhas e poucas derrotas – o atleta coleciona 23 triunfos contra apenas 6 derrotas. Campeão mundial de jiu-jitsu em 2014 e com a sequência de 8 vitórias consecutivas, o paraense de 30 anos conquistou o direito de disputar o cinturão dos médios (até 84 kg) do Jungle Fight, dia 22 de agosto, no ginásio do Morumbi, em São Paulo, contra o gaúcho Alexandre Hoffmann.

Apesar do sucesso imediato no MMA, a decisão de continuar no esporte não foi fácil. Lobato perdeu o pai, a quem era muito apegado, e largou os treinos, o que desencadeou uma depressão profunda, perda de foco e vontade de seguir em frente. Entretanto, ao perceber que estava desperdiçando uma possível carreira de sucesso, André resolveu lembrar e pôr em prática um dos ensinamentos daquele que foi seu maior incentivador: nunca desistir dos seus sonhos.

“Passei a me dedicar às artes marciais mistas depois que meu pai faleceu. Nós éramos muito próximos e até hoje levo a camisa dele para os combates. Ele sempre me apoiou quando competia no jiu-jitsu, torcia para que eu desse sequência à carreira de atleta, pois era a melhor maneira de me manter longe do mal caminho. Após um ano e meio sem treinar e em depressão quando ele se foi, resolvi dar a volta por cima e retomar os treinamentos, dessa vez, já no MMA. Ele sempre falou para que não desistisse dos meus objetivos e hoje estou aqui”.

Para Lobato, todo atleta deve ser completo tanto dentro, quanto fora do cage, por isso, considera George St. Pierre um ídolo, por se tratar de um cara inteligente e conhecido por dar bons exemplos. Buscando fazer sua parte e deixar um legado de toda essa trajetória, André mantém um projeto social em sua academia (Lobato Team), no Pará, que acolhe crianças e adolescentes que buscam uma vida melhor através do esporte.

“Sempre me inspirei no St Pierre. É um cara inteligente tanto na luta quanto fora, eu acho que um atleta deve ser completo e, acima de tudo, dar bons exemplos e fazer coisas legais. Temos um projeto social aqui na Lobato Team que tira muitas crianças e adolescentes das ruas e do mal caminho para se tornarem verdadeiros campeões. Hoje, já conseguimos trazer os pais dessas crianças para treinar também, está sendo muito legal e positivo”, afirmou Lobato.

Em relação ao combate do dia 22, Lobato afirmou que está indo bem com a perda de peso e focado para dar espetáculo para os fãs de MMA. Para ele, quanto mais preparado seu adversário estiver, melhor para o público.

“Treinei muito forte para essa luta, agora desaceleramos um pouco. Estou quase no peso, faltando menos de dois quilos para bater a categoria. Sei que ainda falta para o dia da pesagem, mas prefiro assim. Espero fazer um bom espetáculo para todos, vou para ganhar a luta não importa se no jiu-jitsu ou na trocação. Acredito que o meu adversário esteja treinando forte também e, com certeza, vamos dar um show na Arena Jungle. Como o mestre Wallid diz: vamos para a guerra! Se Deus quiser, vou sair com a vitória e o cinturão desse evento que é um dos maiores do mundo”, finalizou.

Para acompanhar os combates direto do ginásio do Morumbi, o público poderá procurar uma das lojas da Camisaria Colombo participantes e, na compra de R$200,00 em produtos, terá direito a um par de ingressos. Outra maneira de adquirir as entradas, é procurar as lojas Ortobom em um dos endereços abaixo e retirar os bilhetes. Cada pessoa terá direito a dois ingressos. O Jungle Fight 80 será transmitido ao vivo pela Band Sports, Band e portal Band para todo o Brasil, enquanto a ESPN Deportes e ESPN 3 levam o evento para os Estados Unidos e América Latina, respectivamente.

Confira o card do Jungle Fight 80 

Bruno Menezes (Champion Team) x José “Zé Reborn” Alexandre (Reborn Team) – Cinturão 57 kg

Alexandre Hoffman (Fabiano Boxer) x André Lobato (Marajó Brothers) –  Cinturão 84 kg

Quemuel Ottoni (Família Komodo) x Jackson Mora (Team FFC  – Peru) 84kg

Alexandre Cidade (Tavares Team) x Arlen “Banks” Ribeiro (V8 MMA) – 70kg

Alisson Barbosa (Herman Gutierres Team) x Thiago Passos (Peso Pesado Team) 66 kg

Debora Dias (Foz do Iguaçu) x Natasha Frazão (Viúva Negra) (Bronx’s Gold Team) 52 kg

Wellington “Negão” (Família Furacão) x João Paulo de Carvalho (Team Nogueira- Bauru) 84 kg

Jhonatan Bombeiro (Vem Viver Team) x Marcos Anísio de Oliveira (Marreta/Raptor Khan) 70 kg

Dioginis “Overeen” Souza (Power Lotus Team) x Renan Romes da Silva (Dragões Kickboxing/Higen Team) 66kg

Card Social Furnas

Danilo Andreani (colisão Jiu jitsu) x Hermison Oliveira (Charles Oliveira Gold Team) 57 kg

Daniel “Monstrão” Nery (Nigue Team) x Gledson Brandão (Raptor Khan) 77 kg

Thiago Santos (Família Furacão) x Antonio “Frankestein” Ricelli(Union Of Monster/Furnas)   77 kg

Eduardo “Bombeiro” Pedrosa (Colisão MMA) x Anderson “Buzika” de Souza (Inside/Munil Adriano Team) 66 kg

Carlos Alberto Silva (Chute Boxe Piraju) x Lucas Campos (Arenna Academy/Higen Team) 77 kg

Jeferson “Jerry” Oliveira (Union of Monster/Furnas) x Rafael Costa (Bronx’s Gold Team) 57 kg

José Carlos Filho (Sérgio Moraes) x Francisco David Santos da Silva (Raptor Khan) 61 kg

Otávio Sagás (Bronx’s Gold Team) x à definir 77 kg *

Adriano Balby (Balby Team – AM) x à definir 84 kg *

*Devido às lesões de seus adversários, Otávio Sagás e Adriano Balby ainda não têm oponentes definidos