Priscila Souza vence mais uma vez Luciana Pereira na luta principal do Shooto Bope e mantém cinturão


Thiago Duval

Priscila Souza Shooto Bope

Priscila Souza comemora título ao lado da companheira de equipe Jéssica Bate-Estaca – Foto: Thiago Duval

A versão Bope do Shooto contou com um card de alto nível e quem compareceu ao CEFD (Centro de Educação Física e Desportos da Polícia Militar do Rio de Janeiro), no bairro da Sulacap, no Rio de Janeiro, assistiu a grandes combates. Na luta principal da noite, Priscila Souza mais uma vez levou a melhor sobre Luciana Pereira na revanche pelo cinturão da categoria até 61,2kg. No co-evento da noite, o ex-UFC Luiz Besouro fez a sua primeira luta após sair do Ultimate e reencontrou o caminho das vitórias ao vencer Vinicius Bohrer por interrupção médica após uma sequência de cotoveladas que provocaram um profundo corte no rosto do atleta da TFT. Outros destaques da noite foram as vitórias dos ex-TUF Brasil, Joilton Peregrino sobre Luis Beiçao e Nikolas Motta sobre Eliel Topete Dourado.

O duelo principal da noite começou bem movimentado, digno de uma verdadeira revanche. Priscila Souza começou o combate tentando encurralar Luciana Pereira. A atleta da PRVT conseguiu dominar o round e manter a luta agarrada. Na segunda etapa a atleta da Nova União veio melhor e conseguiu frustar as tentativas de Priscila, mantendo o duelo em pé. Com o duelo mais uma vez no alto, Priscila Souza conseguiu conectar um lindo cruzado de direita que levou a atleta da Nova União à lona e garantiu a vitória e a manutenção do título para Priscila.

“Na última luta eu não tive muito tempo para treinar e optei por fazer um jogo inteligente para sair vencedora. Dessa vez eu me preparei muito melhor e treinei muito com a Jéssica (Bate-Estaca) a parte de trocaçao, então sabia que se minha mão entrasse ela ia cair. Com certeza teve o dedo dela (Jéssica) nessa vitória e esse cinturão ainda vai ficar comigo por muito tempo”, festejou Priscila ao lado da companheira de PRVT e atual atleta do UFC.

Luiz Besouro

Luiz Besouro superou Vinicius Bohrer e voltou a vencer após passagem pelo UFC – Foto: Felipe Fiorito

O co-evento principal marcou o retorno de Luiz Besouro após a saída do UFC e o lutador teve pela frente Vinicius Bohrer pela divisão até 77,1kg. O atleta da RFT entrou com tudo e conseguiu impor seu rítmo de jogo desde o início, o ex-UFC conectou duros golpes no rosto de Bohrer, que resistiu bravamente durante boa parte do primeiro round, mas faltando pouco para o fim da primeira etapa, o lutador da TFT sofreu um grande ferimento no rosto e foi impedido pelos médicos de voltar para o segundo round.

Outros destaques da noite foram as vitórias dos ex-TUF Brasil. O primeiro a entar em ação foi Nikolas Motta, que fez sua primeira luta após a participação na quarta edição do reality. Em uma luta equilibrada e de trocação franca, Nikolas mostrou que está com a parte em pé muito afiada e conectou bons golpes em Eliel Topete Dourado, que tentava imprimir seu jogo e mesmo de forma desengonçada levou perigo ao mineiro. No final o atleta da Nova União levou a melhor por decisao unânime dos juízes laterais. O segundo ex participante do The Ultimate Fighter que triunfou foi Joilton Peregrino que fez um combate muito equilibrado contra Luis Beição, mas o ex-atleta do TUF venceu o confronto por decisão dividida dos jurados. Kleber Cabo Job não teve a mesma sorte dos outros ex-participante do reality show e foi derrotado por Delan Montes. Após perder o primeiro round e demonstrar muito cansaço, acabou não tendo condições de voltar para o segundo.

Como evento era Shooto Bope não faltaram representantes do Batalhão de Operações Especiais da Policia Militar. O primeiro a entrar em ação foi Willian Ferreira que levou a melhor sobre Mauricinho Rossi vencendo por finalização após aplicar um katagatame no primeiro round. Rafael Bernardo conseguiu também vencer aplicando o katagatame, mas o lutador de Cabo Frio conseguiu no segundo round.

A única baixa do evento ficou do duelo entre Roberto Corvo e Julian Jabba. Corvo que voltava a entrar em ação depois de dois anos acabou atigindo uma involuntária no olho do atleta da RFT que ficou impedido de voltar ao combate e o duelo acabou terminando em No Contest. Alcides Nunes, que ganhou notoriedade, ao causar uma lesão acidental na costela de José Aldo que o retirou do combate contra Conor McGregor no UFC 189, também entrou em ação e venceu Paulo Jibóia por desistência aos 4m54s do segundo assalto.

Confira os resultados do Shooto Bope 

Priscila Souza (PRVT) venceu Luciana Pereira (Nova União) por nocaute aos 2min do segundo round

Luiz Besouro (RFT) venceu Vinicius Bohrer (TFT) por interrupçao medica no intervalo do primeiro para o segundo round

Joilton Peregrino (Peregrino Team) venceu Luis Beição (Nova União) por decisao dividida dos juizes laterais

Julian Jabba (RFT) x Roberto Corvo (Nova União) foi declarado como No Contest após paralisação a 1min e 41 seg do primeiro round

Wallace Lopes (Rio Fighters) venceu Giovani Diniz (Nova União) por nocaute técnico a 1min e 20seg do segundo round

Nikolas Motta (Nova União) venceu Eliel Topete Dourado (BPT) por decisao unânime dos juízes laterais

Delan Montes (Kimura Nova União) venceu Kleber Cabo Job (BPT) por nocaute técnico aos 5min do primeiro round

Joaquin Índio (Cristiano Mascarenhas MMA) venceu Glaucio Eliziário (Rizzo RVT) por nocaute aos 4min e 06seg do segundo round

Thiago Manchinha (Baixinho Team) finalizou Junior Negão (Nova União) com um mata-leão aos 2min 50seg

Alcides Nunes (Nova União) venceu Paulo Giboia(Relma Combat) por desistência aos 4min e 54seg do segundo round

Rafael Bernardo (CTLA/Nova União) finalizou Rodrigo Bulldog com um katagatame aos 3min 37seg do segundo round

Willian Ferreira (Nova União/Geração UPP) finalizou Mauricinho Rossi (DTM) com um katagatame aos 3mim 30seg do primeiro round

Edilson Santos (Nova União/Dragon Fight) venceu Wendel Boizinho (WL Nova União) por nocaute técnico aos 3min e 52seg do terceiro round

Kakau Costa (PRVT) venceu Edi Monster (Nova União) por decisao unânime dos juizes