Raphael Assunção vence Marlon Moraes no card preliminar do UFC 212


Raphael Assunção vence Marlon Moraes

Em luta equilibrada, Raphael Assunção bateu Marlon Moraes por decisão dividida – Foto: Getty Images

O card preliminar do UFC 212 teve um saldo positivo para o Brasil, com três vitórias e duas derrotas para os atletas brasileiros, o público que compareceu no último sábado (03) a Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro, assistiu a grandes duelos. No confronto entre brasucas, Raphael Assunção levou a melhor sobre o estreante e ex-campeão do WSOF, Marlon Moraes por decisão unânime.

Apesar de ser no card preliminar, o confronto brasileiro poderia integrar o principal já que de um lado estava Marlon Moraes que chegou no UFC com moral por ter sido um campeão dominante do WSOF e não perdia desde 2011. Do outro lado estava Raphael Assunção que ocupa a terceira colocação no ranking do peso-galo (até 61kg) e bem na fila da disputa pelo cinturão.

Como se tratava de dois grandes atletas, o duelo começou bastante estudado, mas Marlon Moraes começou o duelo mais solto conectando uma boa sequência de golpes, mas Raphael Assunção defendeu bem as investidas. Os dois lutadores se respeitavam bastante, mas aos poucos Raphael passou a andar mais para frente, mas o ex-campeão do WSOF se mostrava perigoso com seus punhos.

No segundo round, Raphael Assunção voltou passou a conectar alguns chutes, mas sem muita efetividade. Aos poucos Assunção ia dominando o centro do octógono enquanto o atleta de Nova Friburgo respondia com alguns cruzados, mas o pernambucano mostrava que estava com a esquiva em dia. Raphael e tinha bom volume de golpes, mas recebia como resposta contragolpes perigosos do ex-campeão do WSOF.

O combate foi bastante equilibrado e nenhum dos lutadores não tiveram grandes momentos, mas no terceiro round Raphael Assunção foi para cima e aplicou um bom golpes que fez Marlon Moraes sentir, mas continuou a andar para frente. O equilíbrio foi a marca da última etapa e do combate e no final, Raphael levou a melhor por decisão dividida.

A vitória foi a segunda consecutiva de Raphael Assunção por decisão dividida e fica em boa situação dentro da divisão. Já Marlon Moraes estreou no UFC com derrota e interrompeu uma sequência de 13 resultados positivos consecutivos.

Em duelo no chão, Antônio Cara de Sapato finaliza Eric Spicely

cara-de-sapato-grade

Cara de Sapato conquistou grande vitória – Foto: Marcelo de Jesus

Para os amantes da luta agarrada o duelo entre Antônio Cara de Sapato e Eric Spicely foi um prato cheio. A luta começou com o brasileiro indo para cima tentando golpear, mas o americano colocou o paraibano para baixo. No solo, os dois lutadores travaram um duelo de Jiu-Jitsu, mas Cara de Sapato levou vantagem e no final do confronto pegou as costas do americano tentando um mata-leão. Spicely defendeu e sobreviveu até o fim do round.

No segundo round, após uma pequena tentativa de troca de golpes no centro do octógono, Erick Spicely tentou a derrubada, mas o o campeão do TUF Brasil 3 conseguiu inverter a posição e cair por cima, evitando as tentativas de chave de perna do americano e pegando as suas costas. Assim como no primeiro assalto, o brasileiro dominava o confronto no solo e quando encontrou uma brecha encaixou o mata-leão para dar números finais ao duelo.

Mathew Lopez nocauteia Johnny Eduardo

Johnny Eduardo entrou em ação disposto conquistar uma vitória em casa. O duelo começou com os dois lutadores indo para a trocação franca, mas Mathew Lopez colocou a luta para o chão. O veterano carioca tentou aplicar uma chave de perna, mas o americano conseguiu se defender e passou castigar o atleta da Nova União com socos e cotoveladas enquanto estava por cima até o árbitro interromper o confronto.

Brian Kelleher surpreende e finaliza Iuri Marajó

A primeira derrota do Brasil na noite veio com Iuri Marajó, o paraense vinha bem no combate desferindo uma sequência esquerda-direita, um chute alto no vazio e mais um cruzado de esquerda, que derrubou Brian Kelleher. O brasileiro não deu sequência e o americano conseguiu se levantar. Com a luta novamente em pé, Kelleher conectou alguns socos em Marajó que respondeu com uma queda e foi aí que Iuri foi surpreendido com uma guilhotina sendo obrigado a dar os três tapinhas de desistência consolidando a vitória do americano em sua estreia no UFC.

Viviane Sucuri vence Jamie Moyle e mantém invencibilidade na carreira

Viviane Sucuri entrou em ação no UFC 212 disposta a conquistar a segunda vitória na organização e manter a invencibilidade contra Jamie Moyle. O duelo começou bastante estudado e por um bom tempo morno, mas a brasileira aos poucos foi se impondo na luta e dominando o centro do octógono. Se no primeiro round, a cearense tentava colocar a adversária para o chão, no segundo Sucuri foi mais agressiva e após conectar um bom soco fez a americana cair, mas conseguiu resisir. Se não lutou de forma empolgantel, a ex-campeã do XFC lutou de forma segura e levou a melhor por decisão unânime.

Luan Chagas vence Jim Wallhead e conquista a primeira vitória no UFC

Após empatar com Serginho Moraes e perder para Erick Silva, Luan Chagas entrou em ação no UFC 212 para conquistar a primeira vitória na organização e ela veio contra Jim Wallhead. Em seu primeiro duelo contra um estrangeiro no Ultimate, o brasileiro dominou no primeiro round com uma forte combinação de socos e chutes em seu adversário. No fim do assalto, o sul-mato-grossense aplicou uma boa sequência que deixou o britânico atordoado.
No segundo round, Luan Chagas entrou disposto a definir o combate e após conectar um soco certeiro, derrubou Jim Wallhead. No chão, o Tarzan pegou as costas do adversário e aplicou um mata-leão para dar números finais ao confronto.

Deiveson Alcântara estreia no UFC com vitória sobre Marco Beltrán

Deiveson Alcântara foi o brasileiro responsável pela abertura do UFC 212 e a primeira vitória brasileira da noite. O paraense começou o duelo indo para cima e após um bom chute colocou Marco Beltrán para baixo. No chão Deveson conectou alguns golpes no ground and pound e por pouco não conseguiu a finalização, mas o mexicano defendeu.

No segundo round Deiveson Alcântara decidiu a luta já que no fim do assalto, o paraense conectou uma bela sequência de socos que derrubou Marco Beltrán. No chão, brasileiro tentou a finalzação, primeiro com um mata-leão e depois com uma chave de tornozelo, mas o mexicano defendeu.  O brasileiro continuou indo para definir o combate e nos segundos finais encaixou uma violenta cotovelada de esquerda, que fez Beltrán cair, mas não o gongo tocou. No intervalo a equipe médica avaliou e decidiu que o mexicano não tinha mais condições de luta e definiu a manutenção da invecilidade do paraense.

Confira os resultados do card preliminar do UFC 212

Raphael Assunção venceu Marlon Moraes por decisão dividida (29-28, 28-29 e 30-27)

Antônio Cara de Sapato venceu Eric Spicely por finalização (mata-leão) aos 3m49s do segundo round

Mathew Lopez venceu Johnny Eduardo por nocaute técnico (socos) aos 2m57s do primeiro round

Brian Kelleher venceu Iuri Marajó por finalização (guilhotina) a 1m48s do primeiro round

Viviane Sucuri venceu Jamie Moyle por decisão unânime (29-28, 30-27 e 30-27)

Luan Chagas venceu Jim Wallhead por finalização (mata-leão) aos 4m48s do segundo round

Deiveson Alcântara venceu Marco Beltrán por nocaute técnico (socos) aos 5m do segundo roun